sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Matemático John Nash, um caso de esquizofrenia


John Nash é um matemático brilhante, que trabalhou em teorias inovadoras e que inspirou o filme “Uma mente brilhante” com Russel Crowe, acerca da esquizofrenia.

Desde jovem, era interessado por ciência e conduzia experiências no seu quarto. Mais tarde, formou-se em engenharia química e em matemática. Em 1959, começou a mostrar sinais de paranóia e no mesmo ano foi-lhe diagnosticada esquizofrenia. Depois do tratamento, foi internado novamente, de forma voluntária e sofreu terapia de choque durante nove anos.

No final desse período ele começou a recuperar e os seus trabalhos ficaram cada vez mais brilhantes.

video

Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/John_Forbes_Nash

http://www.youtube.com/watch?v=vPTdNJexVCk

2 comentários:

  1. Antes de mais gostaria de vos dar os parabéns por este trabalho! O caso de John Nash mostra-nos perfeitamente que a esquizofrenia não é, necessariamente, uma doença que incapacite os indivíduos de deixar uma marca na história e é mais uma prova de como a discriminação em relação à esquizofrenia é algo que devemos abolir.

    Bernardo Sousa Pinto

    ResponderEliminar
  2. um dos melhores filmes que já vi.emocionante.

    ResponderEliminar

Deixa aqui a tua opinião acerca do nosso trabalho